Artigos por "Covid 19"

Mostrando postagens com marcador Covid 19. Mostrar todas as postagens


Iniciativa que visa combater a Covid-19 é uma ação complementar ao saneamento nas comunidades do Rio
Nesta sexta-feira (22), a Cedae leva às comunidades Juramentinho, Fubá (Campinho), Morro da Caixa D’água (Quintino), Vila São Miguel (Curral das Éguas), Juramento e Engenho da Rainha o programa de sanitização que vem realizando desde o mês de abril. A iniciativa, que visa combater a Covid-19, é uma ação complementar ao saneamento nas comunidades do Rio de Janeiro e é realizada por empresa especializada contratada pela Companhia. (abaixo programação atualizada)

A desinfecção é conduzida por agentes especializados, com equipamentos de proteção individual (EPIs), que utilizam nebulizador a frio para borrifar produto com efeito desinfetante (quaternário de amônia de quinta geração e biguanida polimérica – phmb) nas vias e equipamentos públicos das localidades. A técnica e princípio ativo do são os mesmos utilizados pelo governo chinês em ruas daquele país como forma de combate ao novo coronavírus. O produto age como uma película que mata os micro-organismos do local (vírus, bactérias, fungos e ácaros) e mantém a superfície desinfetada por até 30 dias, dependendo da ação externa e circulação de pessoas.

Desde o início do programa, já foram atendidas as comunidades  do Vidigal; Vila Parque da Cidade; Chácaras do Céu; Mangueira; Tuiuti; Barreira do Vasco; Jacarezinho; Rio das Pedras; Muzema; Tijuquinha; Vila da Paz; Cidade de Deus; Praia da Rosa e Sapucaia (Ilha do Governador); Rocinha; Complexo da Maré; Complexo do Dique; Furquim Mendes; Vigário Geral; Parada de Lucas; Complexo do Alemão; Complexo de Manguinhos; Arará; Complexo da Penha; Complexo do Caricó; Complexo do Turano; Ladeira dos Tabajaras; Morro dos Cabritos; Cantagalo; Pavão e Pavãozinho; Providência; Pedra Lisa; Silva Vale; Jardim Primavera (Cavalcanti); Complexo do Urubu; as comunidades do Guarabu e Morro do Dendê (Ilha do Governador); Complexo de Acari; Mata Machado, Tijuaçu e Furnas (Alto da Boa Vista); Morro da Formiga; Meringuava (Taquara); Vila Kennedy;  Carobinha (Campo Grande); Vila Aliança (Bangu); Vila União de Curicica, Batan; Jardim Novo; Comunidade da Light; Cosme e Damião; São Sebastião; Frederico Falhauber e Vila João Lopes.

O serviço é realizado diariamente, de segunda-feira a sábado. O cronograma de cada semana será divulgado na semana anterior. Segue abaixo a programação até sábado (23/5).:

22/5 – Juramentinho
22/5 – Fubá/ Campinho
22/5 – Morro da Caixa D’água (Quintino)
22/5 – Vila São Miguel (Curral das Éguas)
22/5 – Juramento
22/5 – Engenho da Rainha
23/5 – Cidade Alta
23/5 – Picapau
23/5 – Brás de Pina (Cinco bocas)
23/5 – Complexo do Chaparral
23/5 – Complexo do Caju



O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag), está realizando sanitização e desinfecção de ambientes em órgãos e entidades do Executivo. O trabalho é realizado por meio de uma parceria firmada com o Tribunal Regional do Trabalho – 23ª região e o Ministério Público do Trabalho, que têm apoiado diversas ações do Estado no combate ao coronavírus.

A medida visa garantir a manutenção das medidas sanitárias preventivas à disseminação da Covid-19, protegendo os servidores públicos que estão atuando em escala de revezamento e, consequentemente, a população que frequenta esses órgãos.

Já passaram pelo procedimento as secretarias de Planejamento e Gestão, Educação, Assistência Social e Cidadania, e Fazenda, incluindo os postos fiscais. Outras secretarias também passarão pelo procedimento.

A limpeza e a desinfecção de superfícies e ambientes que a Seplag está realizando, aliadas ao uso da máscara e do álcool 70%, são essenciais na prevenção da Covid-19. São realizadas com quaternário de amônia de última geração, produto químico com registro na Anvisa que produz um resultado altamente eficiente e superior ao cloro e o hipoclorito de sódio.

O serviço tem sido realizado por meio de técnicas de nebulização, atomização ou termonebulização e inclui paredes, tetos, pisos e mobiliários, conforme orientações do Ministério da Saúde.

Para o titular da Seplag, Basílio Bezerra, essa descontaminação dos ambientes públicos é fundamental para que os servidores trabalhem mais protegidos.

“Temos adotado todos os cuidados necessários de combate na disseminação do coronavírus e essa é mais uma ação que faz parte dessas medidas preventivas. Precisamos proteger aqueles que tocam a máquina pública. Essa é nossa grande preocupação neste momento de pandemia”.

Outras parcerias

O TRT e o MPT têm sido parceiros do Estado em várias ações de combate ao coronavírus. Por meio de parceria firmada por intermédio da Seplag já foram viabilizados R$ 1,05 milhão para compra de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) para os profissionais da segurança pública. Ainda foram entregues cerca de 150 mil máscaras de proteção artesanais para servidores do Estado e população, cinco mil máscaras N95 para profissionais da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec), e óculos de proteção.

O envio dos recursos foi aprovado pelo Comitê Interinstitucional Gestor de Ações Afirmativas, formado pelo TRT de Mato Grosso, Ministério Público do Trabalho (MPT) e Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

O juiz auxiliar da presidência do TRT, Ivan Tessaro, ressaltou a parceria com a Seplag em prol dos servidores e a população.

“Mais uma vez nos associamos à Seplag haja vista que o projeto apresentado atende aos fins buscados pelo comitê, que prima por ambientes de trabalho mais saudáveis. Além disso, neste caso em particular, o benefício será para toda a sociedade, pois o atendimento presencial nos órgãos públicos de todo os Estado se dará em locais com menor risco de contágio em face das medidas de sanitização e desinfecção viabilizadas pelo repasse do valor feito pelo comitê”.

Também foram viabilizados recursos para aquisição de cerca de 4 mil cestas básicas para a campanha “Vem ser mais Solidário- MT unido contra o coronavírus”, liderada e coordenada pela primeira-dama do Estado, Virginia Mendes.

Todos os recursos doados para ajudar no combate a pandemia da Covid-19 advêm de ações ajuizadas pelo Ministério Público do Trabalho de Mato Grosso (MPT-MT).

Conforme a procuradora-chefe em exercício do MPT, Thaylise Campos Coleta de Souza Zaffani, é essencial que todas as instituições somem esforços para minimizar os efeitos da pandemia de Covid-19 e que, em todo o país, seja garantindo aos servidores condições de trabalho seguras.

“O fomento de iniciativas que visam a melhoria de tais condições tem sido o foco mais recente de atuação do Ministério Público do Trabalho, que por meio da destinação de recursos provindos de ações judiciais, tem, em conjunto com a Justiça do Trabalho, possibilitado várias ações”.


Seguindo o planejamento que envolve várias ações para o combate e controle do novo coronavírus (Covid-19), a Prefeitura de Porto Velho continua trabalhando na programação de sanitização de diferentes espaços de uso coletivo, ação coordenada pela Subsecretaria Municipal de Serviços Básicos (Semusb).

O cronograma que diariamente atende unidades de saúde e mercados municipais, inclui ainda secretarias que contam com um público maior de colaboradores, mesmo com o revezamento de servidores adotado para evitar aglomerações, a exemplo da Secretaria Municipal de Administração (Semad), que a pedido do secretário Alexey da Cunha Oliveira, foi desinfectada no último dia 19 e também do prédio do Relógio, onde atualmente funciona o gabinete do prefeito, Hildon Chaves, sanitizado na quarta-feira (20).

Para atender a programação diária e também semanal de praças e feiras livres são cinco equipes compostas por quatro pessoas que fazem o serviço de atomização, que seria a dispersão do produto “quaternário de amônia” de forma tipo nebulização, além de dois caminhões hidrojatos que atuam em ambientes maiores como pátios, praças e feiras livres.


O prédio da sede da Secretaria de Estado de Educação (Seduc) passará por sanitização e desinfecção nesta quarta-feira (20.05). Os trabalhos na sede foram suspensos durante todo o dia, porém, os servidores continuarão com o teletrabalho.

Segundo a secretária de Educação, Marioneide Kliemaschewsk, essa é uma ação do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag), que viabilizou recursos por meio de parceria com o Tribunal Regional do Trabalho (TRT) de Mato Grosso e o Ministério Público do Trabalho (MPT) para a desinfecção de todos os prédios das secretarias e órgãos públicos do Estado, como medida de prevenção e combate à Covid-19.

“A SEDUC JÁ VEM TOMANDO TODOS OS CUIDADOS DE PREVENÇÃO À COVID-19, COM O USO OBRIGATÓRIO DE MÁSCARAS E DE ÁLCOOL 70% POR TODOS OS SERVIDORES E AGORA VAMOS FAZER A DESINFECÇÃO DO PRÉDIO. ESTAMOS ZELANDO PELA SEGURANÇA E SAÚDE DOS PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO”.

A pandemia do novo coronavírus (Covid-19) provocou crescimento exponencial na demanda pelos serviços de sanitização em todo o País. No Estado, dados da Associação Mineira das Empresas Controladoras de Pragas (MinasPrag) dão conta de um aumento de 1.000% na contratação do serviço. No entanto, o setor alerta para limitação das medidas no combate à doença.

De acordo com o presidente da entidade, Cezar Gomes Tameirão, antes da chegada do vírus ao País, a demanda pelos serviços se concentrava em setores específicos, como indústrias alimentícias e de saúde, mas agora tem ocorrido em diversas áreas, tanto no setor público quanto no privado. “Algumas empresas faziam dois ou três serviços do tipo por ano e, no último mês, atendemos mais de 50 solicitações”, citou.

Neste sentido, ele alertou para o cuidado com a disseminação de informações falsas quanto à eficácia da sanitização. “O objetivo é reduzir ao máximo a carga microbiana nas superfícies, equipamentos e ambientes, ou seja, reduzir microrganismos críticos à saúde em níveis considerados seguros, com base em parâmetros estabelecidos. Além disso, sua eficácia é comprometida por qualquer novo contato infeccioso”, explicou.

Por isso, conforme o presidente da associação, o serviço é considerado complementar às demais medidas no combate ao coronavírus e deve ser feito com frequência, a depender do volume de pessoas em circulação e destinação do ambiente.

“A sanitização não tira a importância dos cuidados com a higiene e do uso de máscaras pelas pessoas. Pelo contrário. Se isso não for mantido, a eficácia do processo é zero. Já a periodicidade com que o serviço deve ser feito varia de caso a caso. Mas no caso de hospitais, por exemplo, é indicado que seja diariamente”, disse.

Tameirão também falou que durante o processo de sanitização ou desinfecção de ambientes são utilizados saneantes que são substâncias ou preparações químicas destinadas ao processo, seja em domicílios, ambientes coletivos ou públicos. Ele lembrou que, por serem produtos químicos, precisam ser chancelados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

O Controle de Pragas Urbanas também tem se mostrado como um serviço essencial diante da pandemia, na medida em que algumas pragas como ratos, baratas e formigas têm o hábito de transitarem pelas galerias de esgotos e ambientes contaminados dos grandes centros urbanos, os quais podem estar contaminados pelo vírus. Sendo assim, além de serem vetores de várias outras doenças já conhecidas, esses bichos também podem transmitir o coronavírus.

Vale lembrar que pesquisadores da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) detectaram o vírus em amostras dos esgotos de Belo Horizonte e Contagem, na RMBH.

Com o aumento da demanda, tem se mostrado necessária também a qualificação. Assim, a MinasPrag e demais associações do País têm promovido eventos e reuniões para que empresas devidamente legalizadas compartilhem informações relevantes para a qualificação da prestação dos serviços, desenvolvimento e profissionalização do setor.

Author Name

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.